QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

Faça o teste gratuito e invista com a gente

rendimento fgts

FGTS rendendo mais do que a poupança?

Veja porque o rendimento FGTS está superior à poupança e descubra se você deve ou não sacar o seu benefício

Se você está acompanhado as notícias nos últimos tempos, já deve estar ciente de umas das novidades no cenário nacional: o rendimento FGTS está com uma taxa de retorno superior à poupança.

Isso é algo surpreendente, principalmente pelo fato de que o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço era conhecido por ter sérios problemas de liquidez e também por suas baixas taxas de rendimento. O que acaba gerando uma aplicação que não era muito “querida” pelos trabalhadores.

Mas parece que agora o jogo virou e o que antes era evitado, agora se tornou uma aplicação que vem chamando a atenção dos investidores.

Para explicar a você como isso aconteceu, preparamos um incrível artigo com as informações que você precisa saber. Confira:

Uma mudança causada pela queda dos juros

A taxa de juros básicos da economia, conhecida como Selic, sofreu uma queda que a levou para os atuais 2,25% ao ano. Isso teve um impacto direto na poupança, uma vez que o seu rendimento corresponde a 70% da taxa básica. Sendo assim, o retorno da caderneta agora é de cerca de 1,57% ao ano.

A primeira consequência dessa mudança foi que apenas a parte fixa do rendimento FGTS já passou a ser uma aplicação superior, uma vez que ela está com um retorno de 3% mais a variação da Taxa Referencial.

E a situação ainda pode ficar pior para as aplicações na poupança, já que existem previsões de que a taxa Selic possa diminuir ainda mais, chegando a 2% anuais.

Se antes, as pessoas eram recomendadas a sacar o benefício do Fundo de Garantia quanto antes, agora até mesmo os especialistas estão divididos em como prosseguir durante esse cenário.

Liquidez: a grande inimiga do FGTS

Como dito no início do artigo, a liquidez (que representa a facilidade que um ativo pode se tornar em dinheiro) é uma das maiores barreiras quando falamos sobre o Fundo de Garantia.

Diferente de algumas outras aplicações financeiras, ele não pode ser sacado a qualquer momento. Existem alguns pré requisitos e situações bem definidas para a realização do saque, como, por exemplo:

  • Demissão sem justa causa
  • Término do contrato por prazo determinado
  • Aposentadoria
  • Doença grave.

O fato principal é o seguinte: toda vez que uma aplicação tem boa rentabilidade, mas baixa liquidez, é necessária atenção. Não adianta ter um alto rendimento se você não pode ter acesso ao dinheiro quando realmente precisar.

Sacar o benefício ou não?

fgts e poupança

Como uma forma de auxiliar os trabalhadores durante o cenário atual, o governo liberou o saque de uma parcela de R$ 1045 para todos os cotistas do Fundo. Mas o valor é limitado a essa quantia.

Também é possível retirar uma parte do fundo todos os anos, por meio do saque-aniversário, uma nova modalidade de saque que permite acesso a um pedacinho do fundo. Para isso, o trabalhador deve fazer uma solicitação à Caixa Econômica.

A grande questão é que com o rendimento FGTS nesse nível, talvez seja mais interessante manter o dinheiro aplicado e gerando juros.

Mas é claro que essa decisão depende do cenário de cada pessoa. A recomendação acima é para aqueles que não tem uma necessidade imediata do dinheiro.

Apenas para ilustração, veja os resultados da aplicação dos R$ 1045 que estão disponíveis para saque em alguns diferentes tipos de investimentos:

  • FGTS (taxa 3% aa): R$ 1.076,35
  • CDB a 100% da taxa DI (2,15% aa): R$ 1.062,97
  • Poupança (taxa 1,575% aa):  R$ 1.061,45

Além disso, os retornos do fundo de garantia podem ser ainda maiores, uma vez que ainda existe a possibilidade de divisão do lucro.

Apenas como referência, saiba que no último ano, de 2019, após a distribuição de 100% dos lucros, o rendimento FGTS fechou na casa dos 6,2%. No mesmo período, a taxa Selic teve um retorno de 4,5%.

Para esse ano de 2020 ainda não sabemos qual será o percentual de lucros que será distribuído aos cotistas.

E se você quiser investir em outros ativos?

Se por acaso você tem acesso ao benefício e já está habituado ao mundo dos investimentos, talvez realizar o saque possa ser algo interessante.

Existem uma infinidade de escolhas disponíveis, cada uma delas com suas próprias taxas de rendimento. Isso permite que você tenha muito mais controle sobre o seu dinheiro e decida como você vai aplicar cada centavo de acordo com os riscos que estiver disposto a seguir.

Se você tiver um perfil mais moderado ou arrojado, há mais opções de investimento e consequentemente, mais chances de retornos financeiros elevados.

Caso ainda não saiba muita coisa sobre aplicações financeiras, recomendamos esse artigo sobre investimento para leigos, assim você já começa a estudar sobre a área e quem sabe pode utilizar seu benefício do FGTS de uma forma mais rentável.

Exemplos de aplicações financeiras que você pode escolher:

  • LCI
  • LCA
  • Ações
  • Fundos multimercados

Você pode escolher entre aplicações de renda fixa e aplicações de renda variável. Tudo depende do seu perfil como investidor e de quanto risco você está disposta a aceitar em busca de um retorno financeiro mais atrativo.

É claro que a melhor sugestão é sempre fazer uma análise do cenário atual para ver se a aplicação faz sentido para o seu momento ou não. Por exemplo, pelo menos na classe de ativos de baixo risco, o FGTS está com um destaque nunca visto (tirando o problema da liquidez).

Mas é claro que apesar desse momento de alta, a atratividade do rendimento FGTS pode ser passageira. As taxas do mercado financeiro vão subir, ou em algum momento a regra do FGTS vai mudar, assim como o governo já mudou as regras da poupança antes.

No fim do dia, você precisa avaliar o seguinte: se a intenção do saque é investir em outros ativos ou quitar dívidas, pegar o benefício é uma solução viável.

Caso esse não seja o objetivo, talvez seja bem melhor simplesmente deixar o dinheiro rendendo em segurança.

POSTS RECENTES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MATÉRIAS RELACIONADAS

A Investindo Com Valor é um produto da VGR Asset, que tem como objetivo de fornecer serviços de administração e gestão de patrimônio de forma profissional e transparente, assim como participar do processo de gestão do patrimônio de nossos clientes, criando valor através do alinhamento entre a identificação de seu perfil e a maximização do retorno de seus ativos.

RECEBA DICAS E NOVIDADES POR E-MAIL