QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

Faça o teste gratuito e invista com a gente

que investidor sou eu

Que investidor sou eu?

Vamos combinar: todos nós somos investidores desde que tomamos consciência do mundo. Só mudam o valor investido, o risco do investimento e o retorno esperado. A criança que investe seu tempo e esforço para alcançar a caixa de chocolates que a mãe colocou na prateleira de cima, correndo o risco de levar uma bronca, não é muito diferente do apaixonado que leva a sua pretendida para jantar num restaurante caro. Todos, até o fim da vida, tomamos decisões sujeitas a risco todos os dias. Algumas têm efeitos maiores em nossa vida, como casar ou ter filhos. Outras podem até ser inócuas, como escolher um filme ou um restaurante. Mas todas são tomadas com um objetivo: maximizar as chances de você obter sua satisfação.

Com decisões no mercado de ações é a mesma coisa. Nós escolhemos quanto investir, onde investir e o tipo de investimento baseados em nossa previsão de retorno e no risco que aceitamos correr até o momento em que esse investimento nos dá seu retorno e, é claro, nossa satisfação final.

Você percebeu o quanto essas decisões dependem de coisas que não sabemos ou estão fora de nosso controle? E mesmo assim, cada um a sua maneira, aceitamos a incerteza e o risco porque são simplesmente inevitáveis.

Mas isso não significa que não podemos viver melhor com isso. Alguns, por exemplo, buscam conforto nas informações. Leem jornais, assinam publicações especializadas, entram em grupos de discussão sobre as melhores alternativas, enfim: tentam de todas as maneiras melhorar sua certeza em relação ao futuro. Muitos, inclusive, até pagam pela opinião ou previsão de “especialistas” na esperança de descobrir resultados futuros antes de tomar suas decisões, o equivalente de pedir os números da sena antes de apostar.

Há outra maneira, e muito melhor, de aumentar seu conforto e sua autoconfiança na hora de investir, e o mais interessante é que se trata de uma máxima já conhecida na Antiguidade, época em que muitos consultavam os deuses através de profetas ou adivinhos. Um dos mais famosos, o Oráculo de Delfos, que atendia no Templo de Apolo, exibia logo à entrada a frase “Conhece a ti mesmo”.

Daí a importância de você responder à pergunta do título: que investidor é você? Para facilitar, vamos dividir em três categorias: poupadores, acumuladores e especuladores.

Os acumuladores são identificados por uma ação: comprar. Não quer dizer que nunca vendam nada, apenas que sempre recolocarão seus recursos na aquisição de ações porque já têm liquidez suficiente e só pensam no crescimento contínuo de seus ativos. São pessoas, ou instituições, que baseiam suas decisões no valor das empresas a longo prazo e costumam seguir o princípio do “se cair compra” muito mais que o “se subir vende”. Warren Buffet é o representante máximo dos acumuladores: tinha 53.000 dólares aos 16 anos e hoje, aos 89, comanda um fundo de 500 bilhões de dólares.

Os poupadores também aplicam sua sobra de liquidez, mas preocupam-se muito mais com os ganhos periódicos de suas ações, em dividendos ou aumento de preços, porque não pensam em acumular ativos mas em gerar um crescimento patrimonial para utilização futura. Poupadores pensam nos gastos futuros com filhos ou com sua aposentadoria, ou até com planos mais próximos, como a compra de um carro ou de uma casa. A maioria dos investidores está claramente nesta categoria, cujo objetivo se traduz em “ganhar acima dos juros”.

Os especuladores incluem vários tipos e tamanhos. Há o day trader, que compra e vende várias vezes ao dia. Há o swing trader, que pode manter suas ações por mais tempo antes de vendê-las. Há o que opera em mercados mais arriscados, como o mercado a termo e de opções, para comprar e vender ações de forma alavancada, aumentando seu risco e seu potencial retorno. É o preço, e não o valor a longo prazo, que importa para o especulador, já que o objetivo é apenas sair de sua posição a um preço melhor do que entrou. Não há nada errado em especular: trata-se de uma escolha pessoal. Mas é uma atividade que requer um tipo bem específico de investidor: mais arrojado, mais técnico e seguramente muito mais atento e dedicado. Afinal, um erro costuma custar caro, e o pagamento é imediato.

Daí a importância de conhecer a si mesmo. Se você é um poupador, não adianta correr atrás do canto das sereias e clicar naquele vídeo que promete fazê-lo rico com operações de day trade. Por outro lado, também não tente se enganar e achar que você tem a resiliência de quem nunca precisará vender suas ações um dia. Pense sempre em melhorar sua satisfação através de decisões baseadas em bons argumentos de valor, e não tenha medo de vender alguma posição com lucro ou até mesmo de esperar momentos melhores para comprar.

E siga o conselho dos antigos: antes de procurar previsões e adivinhos, saiba que investidor você é e aja de acordo. É melhor, e muito mais confiável.

POSTS RECENTES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MATÉRIAS RELACIONADAS

A Investindo Com Valor é um produto da VGR Asset, que tem como objetivo de fornecer serviços de administração e gestão de patrimônio de forma profissional e transparente, assim como participar do processo de gestão do patrimônio de nossos clientes, criando valor através do alinhamento entre a identificação de seu perfil e a maximização do retorno de seus ativos.

RECEBA DICAS E NOVIDADES POR E-MAIL