QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

Faça o teste gratuito e invista com a gente

nota de 200 reais

Nota de 200 reais: qual o propósito?

Entenda por que a nota de R$ 200 foi criada e quais são os impactos na nossa vida

Nos últimos dias, o anúncio do Banco Central de que haverá uma nova nota em circulação causou uma polêmica e tanto, e muitas pessoas ficaram sem entender os motivos para tal decisão.

De fato, a nota de 200 reais – valor da cédula em questão – gerou diversas discussões acerca do tema, uma vez que essa medida não estava prevista e pegou os brasileiros de surpresa.

Mas afinal, quais são as verdadeiras intenções por trás do lançamento dessa nota? Qual o impacto disso na vida da população? E na economia?

Tire essas e outras dúvidas sobre o tema no conteúdo especial que preparamos a seguir!

Por que o Banco Central decidiu colocar uma nova nota em circulação?

Diante da crise econômica provocada pela chegada do novo coronavírus, muitas medidas tiveram de ser tomadas para evitar que a situação se agrave.

Segundo a própria Diretora da Administração do Banco Central, em tempos de incertezas como os que estamos vivendo, as pessoas tendem a guardar mais dinheiro em casa, evitando gastá-lo.

Esse entesouramento – como é chamada a prática de manter o dinheiro guardado em casa – provoca um efeito negativo na economia do País, uma vez que há menos dinheiro circulando, aumentando a demanda por cédulas novas.

No entanto, essa impressão custa dinheiro e, para imprimir mais cédulas dos valores já existentes, seria necessário um investimento financeiro maior do que desenvolver uma nota nova.

Isso porque, por se tratar de um valor mais alto a produção seria relativamente menor. Na prática, ao invés de duas notas de R$ 100, o banco produziria apenas uma de R$ 200.

O que isso pode causar na economia?

Notas de 200 e 100 reais

Um dos maiores questionamentos em relação a essa medida, tem sido justamente os seus impactos na economia do País, uma vez que a consequência de se imprimir mais notas é o aumento da inflação.

Este medo, na verdade, tem lá seus fundamentos, afinal, o Brasil tem um histórico nada favorável de hiperinflação e ninguém gostaria que isso se repetisse, não é mesmo?!

Mas, segundo o próprio presidente do Bacen, Roberto Campos Neto, não existe o menor risco de isso acontecer novamente.

Isso porque, a inflação no Brasil está estável e controlada, o que diminui as chances de que a circulação da nova nota desencadeie essa condição.

Além disso, para que a hiperinflação ocorra, é necessário que haja menos dinheiro circulando, o que eles garantem que ainda não é o caso.

Hoje, a quantidade de dinheiro vivo que circula entre a população é de aproximadamente R$ 277 bilhões, segundo o próprio Banco Central e a tendência é que esse valor aumente expressivamente nos próximos meses.

Essa decisão de implantar uma nova nota, seria então uma forma de antecipar uma demanda futura, para que a economia esteja preparada quando realmente chegar este momento.

Quais outros impactos isso terá no nosso dia a dia?

Embora as explicações dadas pelo Bacen e seus representantes em relação a nota de 200 reais pareçam convincentes, alguns especialistas temem os impactos que isso pode causar na população.

Isso porque, poderá ocasionar um efeito psicológico para a memória coletiva de que o dinheiro está perdendo valor, afinal, os valores das notas estão cada vez mais altos.

Ainda há outras questões, como por exemplo a dificuldade com o troco que virá com a circulação da nota.

Um bom exemplo disso, é para quem recebe os auxílios dados pelo governo – neste caso, a população mais carente – que terá maior dificuldade em trocar o dinheiro para compras e outras despesas de baixo valor.

Alguns críticos também apontam que a medida vai na contramão das ações que visam ampliar a quantidade de transações financeiras realizadas em ambiente digital, o que seria no caso um sinal de retrocesso para o Brasil.

No entanto, o Banco Central também afirma que por aqui, isso não terá nenhum impacto negativo, uma vez que a maioria dos brasileiros (cerca de 60% em pesquisa mais recente) ainda utiliza o dinheiro em espécie como principal forma de pagamento.

Como será essa nota?

Ainda não se sabem muitos detalhes sobre a estética da nota de 200 reais, mas o que o Bacen divulgou até agora que já escolheu o animal que vai aparecer no papel: lobo-guará.

Segundo a instituição, essa escolha foi feita com base em uma pesquisa realizada em 2001, para saber quais os animais mais queridos para as novas notas.

Os mais votados, tartaruga marinha e mico-leão-dourado foram utilizados, respectivamente, nas cédulas de R$ 2 e de R$ 20, últimos lançamentos do Banco Central. Em sequência, vinha o lobo-guará, que agora terá a sua própria nota para estampar.

Afinal, devo ou não me preocupar no sentido econômico?

Por ora, o lançamento da nota de 200 reais não representa nenhum risco aparente para a população e dificilmente algo como a hiperinflação vai acontecer de uma hora pra outra como foi nos anos 80 e 90, então você pode dormir tranquilo!

No entanto, não deixe de ficar antenado na economia brasileira, principalmente se você investe em ações, tesouro direto, títulos públicos e outros produtos financeiros.

POSTS RECENTES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MATÉRIAS RELACIONADAS

A Investindo Com Valor é um produto da VGR Asset, que tem como objetivo de fornecer serviços de administração e gestão de patrimônio de forma profissional e transparente, assim como participar do processo de gestão do patrimônio de nossos clientes, criando valor através do alinhamento entre a identificação de seu perfil e a maximização do retorno de seus ativos.

RECEBA DICAS E NOVIDADES POR E-MAIL