QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

Faça o teste gratuito e invista com a gente

como investir em ações

Como investir em ações: passo a passo completo

Se você tem interesse no mercado de ações, mas não sabe como começar, aproveite para conferir o nosso passo a passo para investidores iniciantes!

Se você nunca investiu no mercado de ações antes, começar sua jornada pode ser um processo intimidador. Mas não se preocupe, esse sentimento é completamente justificável, uma vez que ações não são como contas de poupança, fundos ou títulos públicos, pois seu valor principal pode aumentar e diminuir.

Se você não tiver conhecimento suficiente de investimentos – ou controle emocional – poderá perder a maior parte ou mesmo todo o seu suado patrimônio.

Então, para ajudá-lo a dar esse próximo passo como investidor, separamos um passo a passo de como investir em ações que vai muito além de simplesmente abrir uma conta em uma corretora. Confira:

1 – Avalie sua situação financeira e determine seus objetivos

Antes de investir em qualquer tipo de aplicação, você deve primeiro certificar-se de que sua situação financeira geral esteja em condições de acomodar a nova atividade. Essa análise inclui tudo, desde rendas, dívidas, até o orçamento da sua casa.

Considerações específicas incluem:

  • Emprego: verifique se o seu trabalho e sua renda são seguros o suficiente para permitir que você comece a investir;
  • Dívidas: se tiver uma quantidade significativa de débitos pendentes, o ideal é quitar algumas dessas dívidas antes de começar. Você nunca deve trabalhar com dinheiro que não pode perder;
  • Situação familiar: se você acabou de receber um bebê no mundo, poderá precisar de toda a sua renda disponível para cuidar do novo integrante. As situações familiares devem ser estáveis ​​antes de você começar a investir;
  • Seu orçamento doméstico: você deve ter alguma folga no seu orçamento para direcionar dinheiro para seus empreendimentos de investimento.

Também é útil considerar seus objetivos e se perguntar por que você deseja começar a investir: ‘

  • Esses investimentos são para sua aposentadoria?
  • Esse dinheiro é para uma meta de curto prazo, de 5 ou 6 anos?
  • Alguém mais terá acesso a esse dinheiro?

O uso dessas três perguntas como ponto de partida do seu investimento ajudará a moldar as decisões que você precisa tomar em seguida. E o melhor é que elas não exigem conhecimento de como investir em ações!

Essas são perguntas altamente pessoais que cada investidor precisa responder por si próprio. Não há resposta certa, apenas a resposta correta para sua vida e objetivos.

2 – Monte uma reserva de emergência

Antes de aplicar qualquer parte do seu dinheiro, você deve separar alguns reais que não estarão sujeitos a qualquer risco.

Esse montante deve ser igual a pelo menos três meses de despesas de moradia e deve ficar em alguma aplicação de baixo risco, como CDBs (certificado de depósito bancário) ou títulos do Tesouro Direto.

O objetivo da reserva de caixa é duplo: agir como um fundo de emergência em caso de interrupção temporária de renda ou outras emergências financeiras e evitar que você entre em pânico, caso seus investimentos em ações deem um “mergulho” repentino.

3 – Obtenha alguma educação sobre investimentos

Absorver conhecimento sobre o mundo dos investimentos é o pilar que vai sustentar todas as suas decisões ao longo do tempo, portanto, não faz sentido começar a aprender como investir em ações ou outras aplicações sem antes dedicar tempo e esforço para os estudos.

Enquanto estiver acumulando dinheiro para seus investimentos, use esse tempo para se educar sobre o mercado.

Leia livros, ouça podcasts, veja jornais, faça um ou dois cursos na área, participe de fóruns, e visite regularmente sites de investimento, como a Valor Investimentos.

Aproveite também para conhecer os detalhes da corretora que você decidir uma conta: taxas, funcionamento da plataforma, recursos e outros fatores que podem impactar seu desempenho.

4 – Comece com fundos de investimentos

Diferente do que se pode imaginar, quando você começa a investir, estará muito melhor com fundos de investimento do que mergulhando diretamente nas ações individuais.

Os fundos são gerenciados profissionalmente, e isso removerá a pressão da seleção de ações para seu portfólio. Tudo o que você precisa fazer é determinar quanto dinheiro deseja investir em um determinado fundo ou grupo de fundos e, em seguida, estará livre para continuar com a sua vida.

Uma das vantagens é que você também não precisa se preocupar com diversificação. Uma vez que cada fundo possui numerosas ações, a diversificação virá automaticamente.

5 – Aplique nos fundos de índice

investir em ações

Para tornar seus primeiros passos ainda mais descomplicados, faça algumas aplicações em fundos de índice, conhecidos como ETFs (Exchange Traded Funds).

Esses tipos de aplicações, que rastreiam algum determinado índice como IBOVESPA ou o S&P500, são aplicações no mercado amplo, portanto, o desempenho do seu investimento acompanhará esses índices com precisão.

Embora você nunca supere o mercado em um fundo de índice, também não sofrerá com o baixo desempenho. Como novo investidor, é assim que deve ser.

6 – Invista gradualmente em ações individuais

Quando você finalmente se sentir confortável o suficiente para começar a investir em ações, faça isso gradualmente.

Como você já terá posições significativas em fundos e ETFs, poderá começar a investir em ações, uma de cada vez, enquanto trabalha na construção de um portfólio.

A principal dica nesse momento é: nunca sobrecarregue em uma única ação!

Quando você está começando, tome uma posição mínima – geralmente 100 ações para aproveitar o melhor preço – e depois passe para outra ação.

Repita o processo até ter várias posições de ações em seu portfólio, além de seus fundos de investimento e ETFs.

7 – Não esqueça de diversificar!

Se você configurou uma conta de investimento, preparou a sua reserva de emergência e começou suas aplicações em fundos e ETFs, já deu um grande passo em direção à diversificação de seu portfólio.

A adição de ações individuais diversificará ainda mais suas participações. Mas enquanto você cria seu portfólio, também precisa distribuir seu capital entre vários setores diferentes.

Por exemplo, dependendo da sua idade e tolerância ao risco, convém investir parte do seu portfólio em títulos públicos e fundos imobiliários, por exemplo.

Aproveite a jornada

Siga estes direcionamentos sobre como investir em ações e você terá a base fundamental para ajudá-lo a tomar as melhores decisões ao longo do tempo.

Lembre-se de que, investir é um processo, não um destino, portanto, você precisa aprender e experimentar continuamente.

Dar pequenos passos rumo aos objetivos que você estabeleceu no início da sua jornada como investidor é fundamental para tornar o seu planejamento em algo real.

POSTS RECENTES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MATÉRIAS RELACIONADAS

A Investindo Com Valor é um produto da VGR Asset, que tem como objetivo de fornecer serviços de administração e gestão de patrimônio de forma profissional e transparente, assim como participar do processo de gestão do patrimônio de nossos clientes, criando valor através do alinhamento entre a identificação de seu perfil e a maximização do retorno de seus ativos.

RECEBA DICAS E NOVIDADES POR E-MAIL