QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

QUAL O SEU REAL
PERFIL DE
INVESTIDOR

Faça o teste gratuito e invista com a gente

tesouro direto

Como funciona o Tesouro Direto?

Conheça um pouco mais sobre o Tesouro Direto e descubra se ele é um investimento que combina com o seu perfil!

Se você está pensando em iniciar no mundo dos investimentos ou diversificar seu portfólio atual, existem boas chances de você se deparar com o Tesouro Direto.

Considerado uma boa opção para investidores de todas as idades, ele ajuda você a perceber que existem muitas outras opções além da famosa poupança.

Porém, embora essa seja realmente uma ótima opção para começar, é fundamental que você entenda os principais detalhes desta aplicação, afinal, ter uma base de conhecimentos sólida é fundamental para se tornar um investidor consciente e realizar seus sonhos.

Mas antes de explicar como funciona o Tesouro Direto, vamos definir o que é esse investimento.

O que é Tesouro Direto?

De maneira simplificada, o Tesouro Direto é um programa nacional que permite a compra e venda de títulos públicos de renda fixa, onde você “empresta” dinheiro para o Governo. Ao fazer isso, você recebe a garantia de que terá o valor de volta, acrescido de juros referentes a todo o período que seu patrimônio ficar aplicado.

Dessa forma, o Governo consegue financiar suas dívidas e garantir recursos para infraestrutura, segurança, saúde, educação e muito mais.

Um fator que chama a atenção é o fato desse investimento ser muito seguro e possuir um rendimento previsível, uma vez que ele faz parte da categoria de renda fixa.

Não é para menos que o número de investidores no Tesouro Direto cresce cada vez mais com o passar dos anos.

Para se ter uma ideia desse avanço, em 2002, quando o programa foi criado, apenas 5,854 pessoas fizeram aplicações nesta modalidade. Já em 2017, foram mais de 1 milhão e meio de novos investidores até o mês de setembro!

Funcionamento do Tesouro Direto

funcionamento tesouro direto

Como dissemos acima, o Tesouro Direto é um investimento de renda fixa, portanto, você consegue prever qual será o retorno do seu capital depois do período de aplicação.

Além disso, por se tratar de um “empréstimo” ao próprio governo, os riscos atrelados à operação são considerados baixos. Esse conjunto de características faz com que o Tesouro Direto seja uma opção bem atrativa para quem busca rendimentos seguros e estáveis.

O funcionamento básico da operação é o seguinte: investimos em um título público que já possui uma data de vencimento especificada. Quando essa data chega, podemos resgatar o dinheiro e ainda receber os juros de todo o período da aplicação.

Na hora da compra do título, além do vencimento, você também terá acesso várias outras informações, como rendimento e qual será a taxa base (Taxa Selic ou IPCA).

Alguns dos detalhes importantes que você deve considerar são os seguintes:

Liquidez

Embora seja uma aplicação financeira excelente, é importante prestar atenção no aspecto de liquidez. Esse termo representa o período que você precisa aguardar até que você possa transformar seus títulos em dinheiro e vice-versa.

A liquidez no Tesouro Direto é considerada muito boa, uma vez que você pode fazer o resgate da aplicação a qualquer momento que desejar.

Porém, existem alguns tipos de títulos que podem ocasionar certos prejuízos para seu patrimônio, uma vez que eles possuem seus próprios conjuntos de características e regras.

Custos existentes

Existem dois custos principais para investir em títulos públicos: a taxa de custódia e a taxa de administração.

  • Taxa de custódia: É uma taxa anual cobrada pela Bolsa de Valores referente à armazenagem dos seus títulos. O valor costuma ser de 0,3% da aplicação escolhida.
  • Taxa de administração: É a taxa cobrada pela organização responsável em oferecer esse tipo de serviço (a corretora de valores, por exemplo).

Como investir no Tesouro Direto?

O primeiro passo para começar a investir é abrir uma conta em uma corretora de valores. É por meio dela que você vai escolher seus títulos e aplicar seu dinheiro. Outra opção é se cadastrar diretamente no próprio programa do governo.

Depois disso, você precisa realizar o login na plataforma em que você fez o cadastro, escolher o título desejado e então fazer a aplicação. Existem opções a partir de R$ 30, o que representa uma facilidade a mais para começar suas aplicações.

Um aspecto interessante desse tipo de investimento é que o Tesouro Direto se divide em três categorias distintas:

  • Tesouro Prefixado: Como o nome sugere, nesta categoria, a rentabilidade dos títulos é definida com antecedência, portanto, você já sabe qual será o retorno do dinheiro investido.
  • Tesouro IPCA: nessa opção, a rentabilidade dos títulos está atrelada ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é considerada como a inflação oficial do país. Quando você investe nessa categoria, você garante o seu poder de compra para o futuro, uma vez que os ganhos sempre tenderão a ser um pouco maiores que a inflação do ano.
  • Tesouro Selic: Esse tipo de título possui uma rentabilização pós-fixada atrelada à Selic, que é conhecida como a taxa de juros básica da economia. Em outras palavras, a rentabilidade dos seus investimentos vai acompanhar as oscilações das taxas de juros.

A escolha varia conforme o perfil do investidor e quais os seus objetivos para o futuro. É fundamental sempre analisar a tendência das taxas de juros, da inflação e do risco que você está disposto a correr por uma melhor rentabilidade.

Investir no Tesouro Direto vale a pena!

Agora que você entendeu como funciona o Tesouro Direto, vamos rever alguns pontos que demonstram que essa aplicação é perfeita para quem valoriza o seu dinheiro! Confira:

  • Por se tratar de um “empréstimo” ao governo, é considerado um investimento extremamente seguro;
  • Opções a partir de R$ 30, que facilitam o início das aplicações;
  • Você pode agendar aportes automáticos mensais;
  • Rentabilidade superior à da poupança;
  • Opções como o Tesouro IPCA protegem seu poder de compra contra a inflação;
  • Investindo em Tesouro Prefixado ou Tesouro IPCA você pode optar por receber juros semestralmente.

Por fim, não se esqueça: os títulos públicos são um excelente investimento, mas lembre-se de que no fim do dia, montar uma carteira de investimentos diversificada ainda é a melhor maneira de proporcionar muito mais rentabilidade e segurança para seu patrimônio.

POSTS RECENTES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MATÉRIAS RELACIONADAS

A Investindo Com Valor é um produto da VGR Asset, que tem como objetivo de fornecer serviços de administração e gestão de patrimônio de forma profissional e transparente, assim como participar do processo de gestão do patrimônio de nossos clientes, criando valor através do alinhamento entre a identificação de seu perfil e a maximização do retorno de seus ativos.

RECEBA DICAS E NOVIDADES POR E-MAIL